Terça, Setembro 19, 2017
   
Text Size

Pesquise no Portal Islam BR

Muçulmanos empenhados em ajudar o Haiti

Notícias - América Latina

Entidades Islâmicas arrecadam alimentos, água e roupas para socorrer as vítimas do terremoto

Haiti vem sofrendo com a falta de infra-estrutura básica. Faltam água potável, alimentos, e medicamentos.

Arábia Saudita doou US$50 milhões para ajudar o Haiti, informou o porta-voz do ministério das relações exteriores do reino árabe. “Sobre orientação do Guardião das Duas Mesquitas Sagradas, o Rei Abdallah, o reino saudita ofereceu 50 milhões de dólares para aliviar o sofrimento do povo do Haiti”, disse Osama Naqli.

Até o momento, essa é a maior doação realizada por uma nação no Oriente Médio, e uma das maiores do mundo. Os Emirados Árabes Unidos também haviam anunciado a abertura de uma ponte aérea contínua por tempo indeterminado, carregando suprimentos para as vítimas do devastador terremoto
que atingiu o país em 12 de janeiro e matou mais de 300 mil pessoas, reduzindo a destroços cidades inteiras no país caribenho.

Entidades de ajuda humanitária islâmicas, como o Islamic Relief, Muslim AID, IHH Humanitarian Relief Foundation, Crescente Vermelho da Turquia (Türk Kızılayı), estão presentes no Haiti para entrega de alimentos, roupas, medicamentos, água potável. A IHH Humanitarian Relief Foundation da Turquia, que está mantendo uma creche com 700 crianças, onde elas têm abrigo, acompanhamento médico e refeições diárias, também enviou uma equipe médica para atendimento aos feridos. A Islamic Relief foi uma das primeiras organizações de ajuda humanitária a chegar ao Haiti, logo após o terremoto. A organização Crescente Vermelho Turca (Türk Kızılayı) enviou uma equipe de paramédicos e especialistas para auxiliar as vítimas do terremoto, juntamente com três aviões militares da Força Aérea turca, carregando médicos, equipes de buscas e resgate, kits de primeiros socorros e 20 toneladas de
medicamentos e equipamentos médicos. A Muslim AID vem arrecadando fundos para a ajuda ao Haiti e fez uma doação emergencial de 250,000 euros para as vítimas do terremoto.

No Brasil, a UNI (União Nacional das Entidades Islâmicas) se mobiliza junto com comunidade
muçulmana criando a ação SOS HAITI para arrecadar donativos em prol dos sobreviventes da tragédia. Os organizadores do SOS HAITI estão recebendo doações como água mineral, alimentos não perecíveis, cobertores e roupas.

Existe no Haiti uma comunidade muçulmana de aproximadamente 7 mil crentes, e existem algumas
mesquitas principais como a mesquita Al Fatiha em Carrefour-Feuilles, mesquita At-taweed em Porto
Príncipe, mesquita Bilal al Habachi em Porto Príncipe e a mesquita La Lumière de l’islam em Miragoane, além do Cetro de Estudos Islâmicos Allahu Akbar, também em Porto Príncipe. A história do Islam no Haiti começa com a chegada dos negros escravizados da África, os quais muitos eram muçulmanos. Apesar de muitos deles terem sido forçados a abandonar o Islam, a sua herança islâmica tem persistido
na cultura dos haitianos nativos. No inicio do século 20, uma onda de imigrantes árabes vieram para as Américas, e alguns se tornaram residentes no Haiti. Os primeiros chegaram por volta de 1920, eram 19 famílias vindas do Marrocos. Hoje, a maioria dos muçulmanos do país é formada por haitianos nativos, e depois por descendentes marroquinos.

Facebook

Twitter

Google Plus

YouTube

LinkedId

Banner
Banner
Banner

Traducir Translate يترجم

English Arabic French German Hindi Italian Japanese Russian Spanish