Sexta, Julho 21, 2017
   
Text Size

Pesquise no Portal Islam BR

Carta de um peregrino

Colunas - Veja quem é muçulmano

Leandro de Arruda, o Lelê, narra sua emoção pela oportunidade de ter cumprido o Hajj, a peregrinação à cidade de Makkah.

EM NOME DE ALLAH O CLEMENTE,O MISERICORDIOSO!

Todos os louvores são para Allah,o Senhor dos Mundos, e que a paz e as bençãos de Allah estejam com nosso amado profeta Muhammad S.A.S..

Quero tentar aqui expressar um dos maiores acontecimentos na vida de um crente, ou seja, aquele que testemunha que não há outro Deus senão Allah, e que Muhammad é seu servo e mensageiro, aquele que trouxe a mensagem recebida assim como a recebeu, e que deixou os melhores exemplos a serem seguidos por toda a humanidade. E para quem não nasceu em um país árabe tem um significado ainda maior, pois a prática da religião em países ocidentais e de maioria católica, realmente não é fácil, mas é como escutei em uma khutbah, estamos nos tempos de Makka, aqui no ocidente, é preciso estar em constante manutenção da fé, e das práticas da sunna do nosso profeta Muhammad S.A.S..

Sou brasileiro, negro, 35 anos, casado na religião, dois filhos, filho de baianos, precisamente de uma cidade chamada Andari, próxima ao Rio São Francisco, onde o islamismo se deu com escravos africanos e aonde teve o primeiro registro de uma mesquita no Brasil, e com certeza, se pesquisarmos mais, iremos encontrar indícios que me ligam ainda mais com o islamismo trazido pelos escravos do Brasil nos séculos passados. Mas como Allah é conhecedor de tudo e Senhor dos Mundos, e a Ele cabe guiar a quem deseja, não demorou muito para que eu me reencontrasse com a minha natureza, ou seja a verdadeira religião de Allah, e quando esse reencontro aconteceu, nunca mais me afastei de minha real natureza.

Após meu testemunho da unicidade de Allah e também de que Muhammad é o último mensageiro, comecei a me interessar cada vez mais por essa conduta de vida maravilhosa e, assim, fui me completando como ser humano, pai, esposo, vizinho, amigo e crente dentro dessa que é a melhor das nações.

Nesse tempo, pude compreender, o que é realmente saber quem sou, e quem é meu Senhor, e assim ocorreu uma transformação radical em tudo aquilo que eu acreditava, sentia, vivia e me dedicava. Foi como se me encontrasse depois de anos perdido na escuridão e, novamente, aos poucos fui retomando os sentidos que esse mundo tinha tirado de mim: a força, sem o meu consentimento, com irmãos maravilhosos, que encontrei no caminho, que compartilharam comigo o conhecimento que tinham, e assim, também me fizeram refletir sobre a importância de se buscar o conhecimento.

Também pude crescer espiritualmente, e quando me dei conta, o Islam já estava no meu coração, e sendo assim, Allah facilitou meu caminho, passando pelos pilares da fé, pelos pilares da religião, taquá, práticas do profeta e leitura do Quran, até que Allah S.A.S. me convida a conhecer Sua casa sagrada, Caaba, na cidade de Makka, e realmente foi uma prova de que Allah escolhe aqueles que ele deseja levar à Sua casa, pois numa lista de alguns nomes, o meu nem se encontrava, mas Allah usou de todos os métodos para que meu caminho fosse facilitado e que eu chegasse à Sua casa e fosse um hóspede de honra!

Realmente eu demorei a acreditar no que estava acontecendo e no que iria acontecer, pois na minha ignorância era uma realidade muito distante, e que por não dominar a língua árabe, estava ainda mais longe de uma realidade que só tinha conhecimento por depoimentos de alguém que esteve lá ou por imagens e fotos. E quando me chegou a informação de que seria possível a ida de alguns entre nós ao hajj, fiquei muito feliz e esperançoso, mas para quem está desse lado do continente, numa civilização judaico-cristã, me parecia algo muito difícil, mas para Allah nada é difícil, é o Senhor do Universo, a Ele tudo é possível!

Fiz o que foi me solicitado, procurar um irmão para que ele fosse a pessoa a ir, e como ele não foi encontrado para tal feito, foi me proposto o convite, mas na verdade Allah já tinha me convidado, então iniciei todos os preparativos burocráticos, como passaporte, vacinas e etc.. Continuei fazendo duá para que Allah me agraciasse com essa benção de poder cumprir esse pilar da religião, e quando realmente já me encontra dentro do avião junto com outras dezenas de irmão é que comecei a ter noção dos designos de Allah.

Tive a honra e a oportunidade de conhecer milhares de irmãos de lugares longínquos da Terra, irmãos de várias nacionalidades e línguas diferentes, irmãos que compartilharam toda a solidariedade e toda a atenção comigo. Mas nada se compara em estar na presença de um lugar sagrado como a Mesquita da Caaba. Confesso que quase desmaiei de tanto temor a Allah por estar pisando em um lugar tão sagrado e aonde nosso amado profeta também viveu e lutou para que sua mensagem chegasse até mim, onde muitos foram martirizados pelo temor a Allah e amor ao nosso amado profeta.

Me senti feliz, ao mesmo tempo muito pequeno perante a grandeza de Allah, e de tudo que ele nos proporciona, mas ao mesmo tempo me renovava a cada oração que fazia e cada duá, a cada prostração, era uma energia nunca sentida antes, sentia meu coração cada vez mais limpo e leve, sentia que nada era, a não ser pela misericórdia de Allah.

Todos os dias naquela terra sagrada me proporcionaram uma espiritualidade que nunca deixarei sair de dentro do meu coração. As sete voltas na Caaba, assim também quando toquei na pedra negra, o sermão no Monte Arafat, as palavras ditas que nos remetem a uma reflexão profunda de qual é o nosso papel nesse mundo, o apedrejamento do shaitan na Cidade de  Mina, a visita à mesquita do nosso profeta na cidade de Medina, nos túmulos de Khadija, Hanza, e muitos dos companheiros do Profeta S.A.S.. E toda facilidade que Allah me concedeu por ser um convidado de honra do Senhor dos Senhores, o Deus Único, que levou-me até a Cidade de Medina para que eu visitasse nosso amado Profeta S.A.S. e enviasse meu salans a ele, e que  pudesse estar ali, tão  próximo do paraíso, e com  isso  fazendo com que nosso amor aumente a cada momento por aquele que é o melhor dos exemplos a ser seguido.

Realmente, é uma viagem espiritual que faz todo muçulmano renascer e  sentir que tem que se esforçar no caminho de Allah para mostrar o quanto é maravilhosa a nossa religião e que o Islam é capaz de acabar com todas as injustiças e desigualdade nesse mundo passageiro.

Quero agradecer aqui a todos meus irmãos de rajj. Que Allah aceite nosso Hajj e nossos duás na sua casa sagrada, ao Sheikh Mohsin B. M. Alhassani de Foz Do Iguaçu, um homem de extrema sabedoria e paciência, que Allah o abençoe, ao ministério dos assuntos islâmicos da Argentina pela dedicação e empenho na causa de Allah Louvado seja, ao Rei da Arábia Saudita que dispôs de toda estrutura para servir os crentes, que Allah o abençoe e lhe de saúde, ao CDIAL e à família Saifi pelos grandes feitos na divulgação do Islam no Brasil, em especial ao meu irmão Honerê Al-amin Oadq, que desde o início me deu total suporte e atenção, que Allah lhe abençoe irmão, assim como à irmã Rosângela, ao Nucleo De Desenvolvimento Islâmico Brasileiro NDIB, e a  todos que  direta ou indiretamente contribuíram para fosse possível a realização de tal feito de extrema importância na vida de um crente que é a esse quinto pilar do Islam, que Allah louvado seja abençoe a todos, Amim!



Leandro de Arruda - Lelê – Difunção

Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

 

Facebook

Twitter

Google Plus

YouTube

LinkedId

Banner
Banner

Traducir Translate يترجم

English Arabic French German Hindi Italian Japanese Russian Spanish