Domingo, Outubro 22, 2017
   
Text Size

Pesquise no Portal Islam BR

O Drama humanitário na Síria 3 anos depois

Notícias - Internacionais

Síria

 

Mais de 170.000 pessoas morreram no conflito civil iniciado em 2011 na Síria.

 

 

 

 

 

 

“Desde que foi registrada a primeira vítima da revolução síria, no dia 18 de março de 2011 na província de Deraa (sul), foram documentadas as mortes de 171.509 pessoas”, indicou o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH). Entre os falecidos, há 56.495 civis, dos quais 9.092 crianças, de acordo com este novo balanço que informa sobre as vítimas do conflito até 8 de julho.

O balanço não incluiu mais de 18 mil pessoas que foram detidas pelo regime de Bashar e cujo paradeiro é desconhecido. em tem acompanhado o noticiário internacional nos últimos três anos já deve ter percebido que a crise na Síria apenas se agravou desde o início do levante contra a tirania do regime do ditador Bashar al-Assad, em 15 de março de 2011.

Houve inúmeras mudanças dentro do que caracteriza o conflito, mas a maior delas foi a transformação de uma revolta popular não armada em uma guerra civil, mudança que não só favorecia, como também fortalecia o regime de Assad. Tornou-se urgente uma intervenção humanitária da Síria, mas a proposta não sai, e nem tão cedo sairá, do papel.

Por oposição da Rússia, a intervenção proposta pelo Conselho de Segurança da ONU não foi aprovada. Além disso, interessa muito mais aos Estados Unidos exercer uma influência à distância do que intervir unilateralmente. O que se tem testemunhado na Síria comprova que a população civil tem sido a principal vítima da guerra ao longo de todos esses anos.

A fome, a miséria e os abusos têm sido usados como táticas de guerra contra os próprios sírios. Pelo mundo, governos se recusam a interferir no conflito, e não é do interesse dos países aliados, principalmente da Rússia (a única capaz de pressionar o regime de Assad), interromper o envio de armas a rebeldes, nem pressionar o governo para que entreguem suas armas.

Além disso, a estrutura da ONU não deverá permitir que uma intervenção humanitária aconteça no país.Mais de 170 mil pessoas já morreram desde o início da guerra e mais de 2 milhões se refugiaram em países vizinhos. A população civil está pagando o preço dessa guerra; está havendo uma geração inteira perdida na Síria.

Facebook

Twitter

Google Plus

YouTube

LinkedId

Banner
Banner
Banner

Traducir Translate يترجم

English Arabic French German Hindi Italian Japanese Russian Spanish